TuneList - Make your site Live

segunda-feira, março 29, 2010

Deusas do Amor: M - P

Este sim, é o último post de serie das Deusas do Amor.


Medb – Deusa Celta que traduz Êxtase. Ela tem um domínio semelhante ao do Grego Baco no sentido que chama a si todas as formas e funções que envolvam o consumo de substâncias intoxicantes como o alcool, cogumelos, ou ervas com propriedades estupfacientes e todas as que induzam um estado de transcendência. Como Senhora do Êxtase, Medb domina também o climax sexual, tornando-se assim uma Deusa do Amor na sua forma mais física e erótica.



Nanãja –  Deusa da Suméria e da Acádia da guerra e do sexo. Mais uma vez o impulso da criação e destruição convergem numa deidade feminina, e Nanãja personifica a “volúpia e a sensualidade” bem como o exercício da guerra.



Oxum – A  Deusa Orixá das águas doces (rios, riachos, quedas de água, fontes). É dona de uma personalidade alegre, infantil, frágil e sedutora. O seu instrumento/símbolo é um espelho, pois é muito vaidosa. Sua cor é o amarelo-dourado, a cor do ouro, pois gosta muito de riqueza. Gosta de rituais em ambientes aquáticos, que incluam homenagens com mel e dinheiro (moedas de cobre). O seu colar de búzios simboliza o seu conhecimento e poder de adivinhação. Ela é ainda a Senhora da fertilidade, da gestação e do parto, cuida dos recém-nascidos, lavando-os com as suas águas e folhas refrescantes. Jovem e bela mãe, mantém as suas características de adolescente. Cheia de paixão, busca ardorosamente o prazer. Coroada como a Deusa do Amor e da Paixão, encarna ela própria a efusividade apaixonada, mas também a sua vontade muda como as correntes das suas águas. É caprichosa e gosta de ser acarinhada. Protege com o seu poder as mulheres que a ela recorrem com sentimentos intensos.



Prende – É a Deusa Albanesa  do Amor. No folclore Albanês ela é a parte feminina do par da fertilidade com Prendi, Deus do trovão e do carvalho. Nas lendas da Albânia Prende é conhecida como zoja e bukuris ("a rainha da beleza").

quarta-feira, março 24, 2010

*Bem Vinda Primavera!*


Pés frescos na relva...

A dança feliz da madrugada do sol volta a fazer-nos rodar e abraçar o novo!

Venham ventos do Este, renovar as nossas mentes,

Venham raios do Sul, acalentar os nossos corações,

Venham correntes do Oeste, purificar as nossas vidas,

Venham flores do Norte, lembrar da beleza e fragilidade do mundo e de nós próprios!

Vem Energia da Primavera!

Nós acolhemos-te...

sábado, março 20, 2010

Ostara


*Feliz Ostara para todos!*
*Feliz Mabon para todos que estão no Hemisfério Sul!*

sexta-feira, março 19, 2010

Deusas do Amor: Q -X

Este será o último post da série de posts "Deusas do Amor". Qandisa – (Norte Marrocos) é uma jovem Deusa da luxúria e do amor, representada como uma demónia, vive em fontes e rios. Seduz jovens, deixado-os loucos. No Solstício de Verão, são-lhe oferecidos sacrifícios. É possível que seja uma versão de uma Deusa mais velha como Astarte.

Tlazolteolt – (Azteca) é a Grande Deusa da Fertilidade, do amor carnal, do parto. É uma Deusa Bruxa e também é associada à Lua. É muitas vezes representada com uma espiga de milho na mão e um maracá na outra.


Venus – (Romana) é uma Deusa associada ao amora, beleza e fertilidade. Idêntica à grega Afrodite. É associada aos golfinhos, ao ganso, o cisne e a pomba. (ver Afrodite)


Xochiquetzol – (Azteca) é uma Deusa associada à fertilidade, beleza e poder sexual feminino, protege as mães jovens e é patrona da gravidez, nascimentos e das artes praticadas pelas mulheres. Representa também o desejo humano, o prazer, e o excesso, aparecendo também como patroa das prostitutas e artesãos que manufacturem itens de luxúria. É associada a pássaros e borboletas.

terça-feira, março 09, 2010

Deusas do Amor: I - L



Inanna – (Suméria) é uma Deusa do amor, erotismo, fecundidade e fertilidade. Em termos de simbologia, é associada à Lua, ao planeta Vénus e à serpente. A Gande Deusa da Suméria, Rainha do Céu e da Terra.

Isis – (Egípcia) é uma Deusa do amor, da maternidade, da fertilidade, da simplicidade, protectora dos mortos e Senhora dos eventos mágicos e da natureza. Era uma curandeira. Os seus símbolos são o trono, o disco solar com hastes de vaca e o sicómoro. São lhe sagrados o gato e a íbis.
Isthar – (Babilónica) é a Deusa da Lua, de terra, do amor, relacionada com nascentes e com o orvalho, sendo, este último, símbolo de fertilidade. Protectora das prostitutas, do parto e do amor sexual, rainha das estrelas e do céu e, como Deusa Negra é deusa das tempestades e da guerra, sendo também provedora de sonhos e presságios, de revelação e compreensão das coisas que estão escondidas, além de Deusa da magia. São lhe sagrados os leões, touros e dragões.

Juno – (Romana) é a Deusa do amor e do casamento, rainha dos Deuses e esposa de Júpiter. Protectora das mulheres. É representada pelo pavão.


Libera (Romana) é uma deusa do amor e da fertilidade. É a consorte de Liber, e muitas vezes associada a Ceres. Pode ser conhecida por Prosérpina.